Vinte e cinco centavos

em Crônicas/Literatura/Sem categoria por
Orphan Girl, por Rasika chan
Orphan Girl, por Rasika chan

 

Como ajudar em uma situação dessas?

Um fato recente me deixou pensativa. Estávamos eu e minha mãe em uma loja de R$ 1,99. Enquanto pagávamos o rodinho de pia e uma pasta de plástico, me dei conta de que uma garotinha malvestida, com aproximadamente 7 anos, e um garotinho um pouco mais novo haviam entrado na loja. Enquanto esperávamos, a garotinha aparecia de momento em momento com um produto diferente em mãos, perguntando o preço. Desde balas de iogurte até salgadinhos de torresmos. O preço não saía dos dois reais e a garotinha esbugalhava os olhos ao ouvi-los. Observando aquilo tudo, resolvi tomar uma atitude. Fui atrás da menina, abaixei-me e disse:
-Oi, você quer ajuda pra escolher alguma coisa?
-Eu não sei o que pegar- disse ela.
-Quanto você tem?- perguntei.

Foi então que ela abriu as mãos e tinha uma inofensiva moeda de 0,25 centavos. Fechei os olhos por uns instantes e cheguei à rápida conclusão de que NADA naquele lugar custaria tão pouco. Dessa vez, sem pensar, levantei, enfiei a mão no bolso e achei uma moeda de um real. Um lindo um real! Olhei para a garota, fui até o corredor e disse:
-Olha, agora nós temos um real e vinte e cinco centavos.
-Dá pra comprar essa bolacha aqui?- ela me perguntou, toda feliz.
-Dá sim, e ainda tem troco.
Ela pegou seu produto e se dirigiu ao caixa, pagou e foi embora. Saindo da loja, virou e disse:
-Tchau moça, valeu!
Uma vez, ouvi dizer, numa dessas estatísticas estúpidas, que para você ser considerada uma pessoa boa, tem que ajudar três pessoas por dia. Mas ao meu ver, a bondade é resultado de sensibilidade, compaixão e, aí sim, da boa ação. A percepção de algum problema ou uma situação ruim é o caminho para a tal bondade. Pratique.

Com poucos e muitos 17 anos de vida, estudante de jornalismo e sonhadora, compartilho (ou tento) minha ideias com todos que queiram saber!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*