Não, nós não viemos dos macacos e tampouco somos macacos

em Comportamento/Futebol/Racismo por
Não, este texto não é criacionista. Sim, o homem tem um ancestral em comum com os primatas. Sim, o racismo é algo abominável. Mas então, vamos entender melhor o teor da campanha #somostodosmacacos e o motivo pelo qual ela é socialmente falaciosa e cientificamente inexpressiva? 

Como tudo começou:

Daniel Alves levou apenas poucos segundos para acender uma discussão essencial sobre o racismo no mundo inteiro. O lateral do Barcelona e da seleção brasileira, ironizou um ato extremamente racista ao comer a banana que foi jogada perto dele. “Estou na Espanha há 11 anos e há 11 anos é dessa maneira. Temos de rir dessa gente atrasada”, disse ele sobre o episódio.

Meu pai sempre me falava: filho come banana que evita cãibra rsrs, como adivinharam isso? hahaha

Jornalista em formação. Fundadora da Ou Seja e blogueira. Meio Lia, meio Lua, prefere flores no cabelo a diamantes no pescoço.

1 Comment

  1. Muito pertinente seu texto, Lia!

    Fiquei de olho na citação do cara que falou sobre a campanha, quando ele diz que pensou em fazer algo bem-humorado e que fizesse pensar. As pessoas – não sei se é coisa de brasileiro mesmo – sempre apostam nesse bom humor que faz pensar, mas o problema é que sempre que as pessoas são convidadas e refletir sobre qualquer coisa, inclusive sobre o suposto humor inteligente, elas protestam e dizem: “Ah, mas refletir a essa hora? Vamos nos divertir e rir.”.

    Então, sempre me pergunto sobre o momento em que essas campanhas realmente fazem pensar. Me parece que elas só fazem rir e cultivar pensamentos superficiais.

    QUESTÃO: Essa campanha não seria tão equivocada quanto achar que mulheres saindo nuas nas ruas vai diminuir a imagem da mulher como objeto sexual?

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*