Luz, Câmera… Cultura!

em Cinema por

Luz, Câmera… Cultura!

Curso gratuito leva conhecimentos básicos da sétima arte para jovens de 15 a 20 anos

Autoria: Érica Carnevalli, Gabriella Baliego e Joanna Cataldo

cinema

Ao som dos trovões, uma garotinha se encolhe em um canto qualquer. Com a respiração ofegante e o olhar aterrorizado, ela tem de enfrentar seu pior medo: o monstro da chuva. “Ao Som da Chuva” é um dos curtas-metragens produzidos pelos alunos do projeto “É Nóis Na Fita”, um curso de cinema gratuito que leva aos alunos de cinco escolas municipais da capital conhecimentos básicos de direção, roteiro, produção, som e edição.

O projeto começou a ser pensado há seis anos por Eliane Fonseca, atriz e diretora, que na época se dedicava cada vez mais a sua função como professora universitária. A ideia original era rodar o Brasil  levando ensinos e práticas cinematográficas a jovens de cidades onde esse tipo de informação não existia. Para isso, se reuniu com professores e profissionais do meio para fazer o curso de cinema itinerante acontecer. Após alguns ajustes no programa original, o curso chegou ao seu formato atual. Idealizado para jovens entre 15 e 20 anos, o projeto contempla adolescentes de zonas carentes de São Paulo. Com carga horária total de 16 aulas, ao final do curso, os alunos são intimados a produzir o seu próprio curta-metragem, colocando em prática tudo o que aprenderam sobre manuseio de câmeras, écnicas de roteiro, capacitação de som e muito mais.

Com o patrocínio do Banco Bradesco, em 2013, o projeto foi para frente. O primeiro CEU (Centro de Artes e Esporte Unificado) a participar foi o Quintal do Sol, na Zona Leste de São Paulo. O sucesso veio rápido, com média de 80 a 100 candidatos inscritos para cada curso. Leonardo Kedhi, da equipe de produção do projeto, conta, “o mais importante é que pudemos contar com o envolvimento de todos que participaram, e participam, das aulas. Só para ter uma ideia, 2 turmas de ex-alunos já decidiram seguir em frente, formaram grupos de trabalho e já estão produzindo seus próprios filmes.”

Além disso, ele vê o projeto não apenas como uma maneira de criar oportunidades para adolescentes carentes, mas também como uma forma de fortalecer o mercado cinematográfico em expansão no Brasil. Sobre esse assunto, Leonardo afirma que “o ritmo deve continuar pelos próximos anos”. 

Sofia Sales, uma das alunas do curso, também é toda elogios à iniciativa. “Apesar de o curso ser de curta extensão, leva muito a sério a finalidade de se passar conhecimento, aproximar nós, jovens, da área e apresentar o que é cinema, como ele funciona, e como todos com uma boa ideia e simples recursos nas mão conseguem transmitir suas ideias, sua histórias e verdades através da linguagem cinematográfica”, diz. E ainda frisa que, se pudesse, “faria de novo”.

Devido ao grande interesse dos estudantes, Leonardo conta que está nos planos recrutar os antigos alunos que quiserem ser estagiários no projeto. Além disso buscam a possibilidade de contatar profissionais para  palestrarem em futuras aulas. “ Queremos algumas palestras dentro do curso, futuramente, talvez de história da arte, documentários e entre outros.” 

Com mais de 766 curtidas no facebook, “É Nóis na Fita” continua a atrair interessados e a desenvolver futuros jovens profissionais no cinema que possuem o foco muito afinado na temática” que é essa experiência mobilizadora de vida.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*