Desabafo de um policial militar: “A violência sempre vai ser legítima e ilegítima, depende de que lado você está”

em Entrevistas por
Foto meramente ilustrativa (Reprodução)

A equipe Vero entrevistou um policial militar que, por questões de segurança, pediu que não fosse identificado. O policial em questão trabalha ativamente nas manifestações e nos contou um pouco sobre a sua experiência.

Leia a entrevista completa: 
Você estava entre os policiais que fizeram a segurança das manifestações? Em quais ocasiões? 
Estava em quase todas as manifestações e a segurança se trata de forma que o manifestante tenha seu direito de se manifestar legítimo e não sou e nunca fui contra o movimento.
Como você avalia as manifestações como um todo?
A manifestação é valida desde que respeite o direito de ir e vir de qualquer um, eu acho que não é justo uma pessoa que trabalhou o dia todo, está cansada, querendo chegar em casa, e ser tolhida desse direito de poder chegar em casa, então é preciso avaliar os líderes desse movimento porque o que eles querem nem sempre é o que o povo quer.

O que você acha da tática Black Bloc? Você acha que violência é um meio legítimo ou ilegítimo de protesto?
O que é tática “Black Blocc”: esse grupo trata-se de uma cópia de um grupo ativista anarquista exterior cujo objetivo é se infiltrar nos manifestantes de bem e causar uma coisa chamada “Síndrome do Caos”, onde eles chegam se infiltram estragam o movimento, pois eles inflamam a multidão com o intuito apenas político e depois vão embora onde os manifestantes do bem levam a culpa,  e, na verdade, são pessoas que verdadeiramente estão reivindicando os seus direitos. Eu pergunto se você já viu um integrante desse grupo morador de comunidade carente? Todos, em sua maioria, moram na zona sul. Você viu alguma manifestação durante o RIR? Por que o PSOL e PSTU estão sempre à frente dos deles? A violência sempre vai ser legítima e ilegítima, depende de que lado você está, a mídia de uma forma em geral sempre vai mostrar o que melhor interessa. Um exemplo: a mídia não vai mostrar que esse grupo possui granadas de gás e de efeito moral e que por muitas vezes eles usam e a polícia que leva a culpa, quando aparecem imagens de força e violência policial é porque a situação chegou ao extremo, a polícia apenas executa e cumpre o que determinam as leis. Vai existir sempre alguém acima da polícia determinando os passos que vão ser dados na manifestação. O policial não se reúne e simplesmente vai confrontar, existe um governador, um juiz um desembargador, um secretário de alguma coisa que possui influência, que quando a manifestação os atrapalha ou incomoda, eles mandam que se disperse para que não incomodem mais. E quem vai dispersar isso? Vai sempre o órgão executor e cumpridor das leis: a Polícia. É onde que a mídia aproveita pra jogar um contra o outro, ou seja, não é a população contra o estado, mas sim a população contra a polícia.
Como você classifica a atuação dos policiais nas manifestações?
Como falei anteriormente, a polícia está ali pra garantir os direitos, hoje a polícia tem um grupamento que vai ao meio da manifestação pra fazer revista em todos os manifestantes, principalmente neste Black Bloc, até mesmo pelo histórico de depredação que eles causam. As pessoas do bem que apenas estão se manifestando não tem problema nenhum, mas as mal intencionadas sempre vão criar algum problema, ou seja, eles criam problema justamente nesta hora, para poder dar fuga aos manifestantes que se infiltram com bombas, martelos, armas, pedras e não se trata de fogos, se tratam de bombas verdadeiras feitas com pregos, pólvora, bolas de gude. 

Houve alguma ordem que você recebeu e se sentiu desconfortável em cumprir?
Sim, mas imagina a cabeça do policial. Às vezes você fica mais de 12 horas em pé aturando um milhão de absurdos, cuspi na cara, ofensas, todos os tipos de baixaria e provocações, quando chega a ordem pra agir ele só pensa em agir o mais rápido e ir pra casa. Quando você vir algum fotografo machucado, ou alguém ferido, lembre-se que cada um é responsável pelos seus atos. Você não tem como lançar gás lacrimogêneo e controlar a fumaça, a bala de borracha ela não tem direção, ela simplesmente sai quicando e acerta alguma coisa, tem casos recentes integrantes de alguma mídia que foram feridos e moveram ações na justiça e o juiz simplesmente fala que ele assumiu o risco de estar ali.
Como você acha que deve ser o diálogo entre os policiais e os manifestantes?
Sempre tem diálogo, o manifestante por uma causa própria aceita todos os diálogos. Exemplo: médicos, bancários, e muitos outros. Os professores atualmente estão sendo influenciados por estes partidos acima (PSOL e PSTU), ou seja, eles não percebem que o movimento deles se torna extremamente político, onde está acontecendo essa confusão.
Qual é a sua opinião quanto à lei de proibição de uso de máscaras em manifestações? 
É apenas uma medida pra tentar acabar com a impunidade de vândalo, é muito fácil o cara sair quebrar tudo, e nós termos que pagar essa conta por causa deles, e quando você o detém aparece um monte de advogado que também não se sabe se é advogado, pra falar que isso é justificável? 

Jornalista em formação. Fundadora da Ou Seja e blogueira. Meio Lia, meio Lua, prefere flores no cabelo a diamantes no pescoço.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*