A Origem da Homossexualidade

em Comportamento/Direitos Humanos/Homossexualidade/Psicologia por
        Para os homofóbicos, conhecer a origem da homossexualidade serve apenas para legitimar e aperfeiçoar o combate à homossexualidade. Eles não têm nenhum compromisso com a verdade ou com o saber. O único compromisso deles é com a repressão, o ódio e a violência. A destruição da homossexualidade tem passado pela destruição de pessoas ou de suas vidas, sempre injustamente.

Até o momento, eu percebo 4 origens em vista para discussão:

1. Genética – Há fortes indícios de tendência genética à homossexualidade, mas não provas. Não há certezas. As pesquisas continuam. Essa falta de certeza, mesmo na presença de tão fortes indícios, torna essa origem não convincente e os homofóbicos a descartam prontamente, sem pensar duas vezes. Se for confirmada, todos estarão convencidos de que será tão impossível eliminar a homossexualidade genética da humanidade quanto eliminar o sangue A positivo e as tentativas de curar cessarão.

2. Uterina – Acredito que esta hipótese tenha sido criada para ofuscar a hipótese da homossexualidade cultural, levando o debate para um cenário desconhecido e ambíguo. Há um forte movimento na direção de “prender” a homossexualidade a esta origem. Serve para dizer que as pessoas não têm escolha, que nascem assim. Tenho medo do aumento do preconceito contra as mulheres, se esta hipótese se firmar. As pesquisas continuam.

3. Cultural – Aqui, suspeita-se que homo e heterossexualidade possam ser ensinadas. O Conselho Federal de Psicologia, em sua resolução 001/99, proibiu os psicólogos de tratarem a homossexualidade como se fosse doença e de converter homo em hétero. Apesar da conversão de homo em hétero ser errada, essa hipótese tem adesão em massa.

4. Demoníaca – O demônio é uma abstração que concentra todas as coisas indesejáveis da humanidade, quase como se o demônio fosse uma classe, categoria ou tópico. Atribuir a ele característica de agente senciente o torna simples. Se um demônio é a origem da homossexualidade, acreditam os homofóbicos que o combate é essencial. “Só pode ser o demônio” é o que dizem. É uma guerra imaginária com vítimas reais.

Não importa qual seja a origem da homossexualidade.
Os homofóbicos adaptarão seu combate à origem descoberta ou eleita.
É o combate que precisa cessar para que a violência acabe.

Igrejas têm usado a conversão de homo em hétero como prova de poder, sem perceberem erros grotescos de interpretação e reforçando uma teia de ódio já existente. A critério de informação, relaciono os erros de interpretação que percebo.
a) A pessoa é bissexual e passou de um relacionamento homo para um hétero.
b) A pessoa nunca namorou e passou a ter um relacionamento hétero.
c) A pessoa parecia homo, mas sempre foi hétero.
d) A pessoa continua homossexual e está fingindo para ser aceita socialmente.

Igrejas aceitam leigos nos microfones. Isso é um perigo.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*