5 regravações incríveis de músicas ícones.

em Arte/Música por

5 regravações incríveis de músicas ícones.

Eu sou uma daquelas pessoas que não acreditam em recriar ou fazer covers de músicas clássicas de outras bandas ou artistas a menos que você saiba o que esteja fazendo. Infelizmente muitos artistas não sabem e acabam estragando versões de músicas incríveis.
Mas…como em tudo na vida, há dois lados de uma mesma moeda, e alguns músicos conseguem criar versões que se equiparam em beleza e em talento das canções originais de músicas que amamos.
Que tal checarmos 5 delas por enquanto? E lembrando que não estão enumeradas por ordem de preferência.

1.  Something – The Beatles e a versão por Frank Sinatra.

A música Something dos Beatles que foi escrita por George Harrison se tornou um clássico e ficou conhecida como uma das canções mais românticas de todos os tempos. Dizem que George escreveu essa música para sua esposa na época, a modelo Pattie Boyd, mas ele nega, mesmo que na biografia de Pattie, Wonderful Tonight, ela afirme que tem certeza que a música é para ela. Controvérsias a parte, essa canção é a a segunda mais regravada dos Beatles, perdendo apenas para Yesterday.
Muitos artistas regravaram essa canção e a que fez o melhor trabalho- na minha opinião, claro- foi o Frank Sinatra. Embora no começo ele creditasse a música a Paul e John( e também não posso culpá-lo já que a maioria das canções do grupo era feitas por eles), Frank fez um incrível trabalho com a canção. Ele não tentou imitar e sim a recriou com o seu próprio jeito e arranjos, tornado 'Something' como se fosse algo seu também. Confira:

MB1

                                (Something– The Beatles)         (Something– regravado por Frank Sinatra)

2.  Summertime Blues – Eddie Cochran (regravada pelo The Who). 

Summertime Blues foi gravada em 1958 pelo artista Eddie Cochran e foi um dos grandes sucessos daquele ano. Ela foi composta pelo próprio Eddie e seu empresário que escreveram a música em 45 minutos. Com uma letra reclamando sobre as dificuldades da adolescência, quando Cochran tinha 19 anos, a canção fez um grande sucesso com o público jovem.
Já a versão do The Who gravada 12 anos depois, em 1970 para o show Live at Leeds, é uma ótima pedida. A música original tem uma pegada mais rock n' blues e a do The Who é um tanto mais pesada, tanto em riffs quanto em entonação de voz. As duas, em minha opinião, são válidas e maravilhosas em sua própria maneira. E garanto que The Who não ficou nada atrás de Eddie. Embora nada bata o original.
Escuta só:

MB2

                                            (Summertime Blues– The Who)   (Summertime Blues– Eddie Cochran)                                                                                                                                                                                                                                                      

3. I Love Rock N' Roll – Arrows ( e a versão da Joan Jett e de sua banda The BlackHearts).

Muitas pessoas acham que essa música é da Joan Jett. Desculpem estragar a ilusão de vocês, mas ela não é. "I Love Rock N' Roll" foi gravada – e escrita- em 1975 por uma banda um tanto desconhecida chamada Arrows(composta por Allan Merill, Jake Hooker,Paul Varley) que era da Inglaterra . Lá eles tinham um programa chamado The Arrows Show e foi assim que Joan Jett, naquela época ainda com The Runaways, escutou a música pela primeira vez. Mas ela só regravou a canção em 1982. Ironicamente, a versão do Arrows não fez tanto sucesso pelo fato de a banda não ser famosa e ter se separado em 1977. A versão de Joan Jett é a mais famosa dessa música e muitos a consideram como versão original.Grande engano! 

A versão de Joan, é basicamente igual a do Arrows, com a troca de algumas letras. E posso afirmar que as duas são incríveis, escutem só:


MB3

(I Love Rock N' Roll– Arrows)                                       (I Love Rock N' Roll– Joan Jett)

 

4. Real Wild Child (Wild One) – Johnny O'Keefe e a versão de Iggy Pop. 

A canção 'Real Wild Child' foi gravada em 1958 pelo australiano Johnny O' Keefe e escrita por ele também. A música foi um grande sucesso e foi a primeira australiana a alcançar o sucesso nacional. A versão de Iggy Pop foi lançada em 1986 para o seu álbum Blah Blah Blah  fez um estrondoroso sucesso, muito mais a frente do que o do original chegando a ficar no top 10 das mais tocadas naquele ano. A versão original é bem mais "pesada" em termos do rockability daquela época e a versão de Iggy é mais "gostosa" de se escutar, por ser um rock dos anos 80, ou seja divertido e mais cativante para os ouvidos.
De qualquer forma, as duas versões são incríveis e merecem pertencer a playlist de qualquer pessoa. Olhem só:

MB4(Real Wild Child– Johnny O'Keefe)           (Real Wild One– Iggy Pop)


5. Gold Dust Woman- Fleetwood Mac e o cover da banda Hole.

Deixo claro aqui que adoro a Stevie Nicks. Ela é uma das vocalistas mais impactantes do rock e um ícone. A banda Fleetwood Mac também. E a música 'Gold Dust Woman' foi escrita por Stevie para o grande álbum do grupo, Rumours de 1977.  Sobre a canção ela disse que era sobre uma pessoa passando por um relacionamento conturbado, com muitas drogas e incertezas. Sobre, enfim, uma pessoa tentando sobreviver.
Já a versão da banda Hole(sim, mais conhecida por sua vocalista Courtney Love), de 1996, apareceu no filme O Corvo- A Cidade dos Anjos e Courtney até falou com Stevie Nicks sobre a canção.
As duas tem "vibrações' diferentes. Hole é conhecido como uma banda com um rock/grunge mais pesado e Fleetwood Mac mantém a música mais intensa, sem necessariamente recorrer aos gritos agudos e agitação exasperada do Hole.
Se me perguntarem, eu prefiro e muito a versão original, mas a do Hole é diferente e conquista por ser uma releitura de um clássico ao invés de se prender a ele. Vale muito a pena escutar e compará-las também:

MB5                      (Gold Dust Woman– Fleetwood)                                      (Gold Dust Woman– Hole)

 

Grandes regravações de grandes músicas. E aí quais são as suas favoritas?

 

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*