Comunicar pra revolucionar

DIREITOS HUMANOS

Direitos Humanos/Preconceitos/Racismo

Cartoon Network acrescenta uma superpoderosa negra e recebe comentários racistas

Cartoon Network, canal pago de desenhos infantis, acaba de acrescentar uma personagem nova no conhecido desenho Meninas Superpoderosas. A personagem se chama Blisstina, também conhecida como Bliss. Isso gerou comentários racistas na página. O motivo? A personagem é negra. Para celebrar a chegada da nova personagem, a marca criou uma estampa de camisa e colocou uma menina negra para estrelar o evento. Haters ficaram indignados com o fato de acrescentarem uma menina negra à série. Os comentários mais curtidos são todos de pessoas raivosas.   “Vocês não podem estar falando sério, a Bliss é pansexual e feminista também? Eu não… … Leia Mais

Cultura/Feminismo/Religião

Um olhar feminista sobre o candomblé.

Pensar uma ótica feminista sobre o culto aos Orixás, não significa dizer que o Candomblé é uma tradição religiosa pautada pela perspectiva revolucionária da ausência do patriarcado. O candomblé é uma reorganização do culto às divindades africanas aqui no Brasil, ou seja, embora sendo essencialmente de natureza africana, é ainda, reorganizado dentro de uma estrutura que se fundou sob os pilares europeus, logo, sofrendo a influencia do patriarcado europeu e cristão que aqui se consolida, em contrapartida, uma tradição construída por mulheres e que, o feminino ocupa grande lugar de destaque na prática e na mitologia. Em África também há… … Leia Mais

Sustentabilidade

Ambiental/Eco/Saúde

Veneno nosso a cada xícara

Sabe aquele seu delicioso cafezinho?

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) liberou em 2016, o registro do agrotóxico Heat, produzido pela Basf, para ser usado na cultura do café. A matéria foi veiculada à exaustão no meio cafeeiro e o assunto foi enormemente comemorado (sic) por diversos produtores de café.

Um relatório do IBAMA, lançado sem nenhum alarde em setembro de 2017, indica o produto exclusivamente para áreas NÃO agrícolas. Nenhuma outra matéria ou dado tem sido apresentados sobre o uso e a venda do mesmo desde o boom midiático. Só isso já mereceria um jornalismo investigativo…

Mas, ora bolas, agrotóxico tem esse nome não é à toa, não é? Será mesmo que o nosso cafezinho de todos os dias tem o ‘direito’ (ou a quase imposição) de carregar mais um veneno da nossa xícara para nosso organismo? E assim, covardemente, sem sermos esclarecidos sobre os danos?

Vai um cafezinho, aê?
Vai um cafezinho saflufenado, aê?

O produto já estava sendo utilizado nas produções de cana, milho e soja para exterminar as plantas de folhas largas como a buva, a trapoeiraba e a corda-de-viola. A ideia seria controlar aquilo que a cultura da “revolução verde” chamou de ‘plantas invasoras’ ou ‘daninhas’(planta causa dano em algum lugar? #perguntopqnãosei). O SAFLUFENACIL foi lançado após tornar-se flagrante que diversas destas plantas sem interesse comercial, que crescem junto às plantações, adquiriram resistência aos herbicidas já existentes, como o glifosato e outros. Conclusão: a indústria renova suas violações a cada homeostase da natureza.

 

…não tem mais inocente, tem esperto ao contrário” – Estamira

 

Invectiva

Sabemos da banalidade no uso de tais químicos tóxicos em culturas produtivas e a eterna problemática do contágio humano e ambiental originada deste ato insano. Há muitos questionamentos sobre as razões para a existência dos herbicidas, já que eles se mostraram muito ineficazes no que se propuseram há décadas. Questiona-se igualmente a validade do atual modelo produtivo hegemônico, que visa apenas valorar os aspectos comerciais e financeiros, e não as questões humanas, ambientais e sociais.

No entanto, apesar de todos os estudos, comprovações e os vários manifestos contra a ditadura ‘pró produção doente’ imposta pelas indústrias agroquímicas, elas vêm aumentando sua força. Tanto no âmbito do mercado, inclusive formando conglomerados perigosíssimos, quanto nos meandros políticos, elas nos vencem no cansaço.

Fazem inclusive muita pressão sobre os pequenos produtores para que estes usem/mantenham o uso dos venenos e continuem presos ao sistema e à mentalidade vigente, que JURA ser indispensável esses produtos matadores para a produção. De que? De COMIDA, claro! E isso é vergonhoso! É um ato lesa humanidade, um atentado contra o planeta de maneira geral!

 

Lucidez ambiental

O engenheiro agrônomo Leonardo Melgarejo, cita neste artigo, que os novos herbicidas levarão ao surgimento de plantas mais resistentes também aos novos defensivos. “Com o tempo, teremos ervas cujo controle se tornará mais e mais complexo, para as quais os herbicidas que conhecemos não funcionarão”. Como explica Luciano Pessoa de Almeida, ‎engenheiro agrônomo na Universidade Federal da Fronteira Sul: o HEAT é “Uma solução proposta para um problema que foi criado pelas próprias multinacionais”.

Vamos ler nas entrelinhas como é a mentalidade agroquímica? “…depois de estragar solo, humanos, águas e plantas, a gente inventa um troço que vai estragar mais ainda. Mas tudo bem, o importante é que venderemos drogas como se fossem eficazes, mesmo sem ser, e LUCRAREMOS muito com a ‘solução’ daquilo que é insolúvel e insolvível!”

Quanto tempo levará para que o tal saflufenacil, ingrediente ativo do Heat, configure na lista dos POPs como um dos piores poluentes orgânicos persistentes que veremos ainda com vida?

"Cuidado, veneno" é o que diz na bula. Mas ngm parece levar à sério...

Como será que o seu café ficará daqui para frente, com este e a quem sabe, mais produtos químicos ‘aprovados’ pelos ‘órgãos competentes’, químicos estes que servem antes de tudo, para matar a todos nós bem lentamente? O que será que essas empresas, profissionais de laboratório, agrônomos e outros humanos envolvidos com a produção, liberação legal, assinatura de receita de uso e venda de produto, têm na cabeça? Ô, mundo louco… já posso colocar meu diploma de Tecnóloga em Meio Ambiente na lata do lixo?

Vamos aos fatos

Existem conhecimentos, disponíveis à qualquer pessoa, que DESTROEM a lógica da indústria dos venenos agroquímicos. Infelizmente, esse knowhow é sumariamente ignorado, tanto pelos fabricantes quanto pelos profissionais envolvidos com toda a estrutura que mantém essa bomba relógio ficticiamente viável. Afinal, há um grande interesse no ‘negócio agroquímico’ e seu potencial absurdo de fazer dinheiro a partir de nada. E para essa manutenção de poder, além das instâncias políticas, a grande mídia e o marketing contribuem bastante.

Para quem ainda não sabe, não existem “espécies invasoras” (será que elas são de MARTE?). Todas pertencem ao solo em que nascem. E é assim porque as condições para seu aparecimento simplesmente foram favoráveis para tal. Faz todo sentido, não é? E não digo nada de novo, a engenheira agrônoma Ana Primavesi, já nos idos de 1960, alertava sobre a cultura expoente da MORTE DA VIDA DO SOLO [biocenose]. Mostrava como esse ideário, que nasceu na segunda grande guerra, foi reinventado e escamoteado atrás do termo ‘revolução verde’. Isso é, onde antes o produto era “bombas para matar”, passou a produto travestido de ‘cuidado”, criado junto a uma visão de agricultura megalomaníaca onde era preciso ‘mais para alimentar o mundo todo’.

Hoje sabemos que é uma grande falácia. E que promover VIDA autônoma de seres e solos não ajuda a vender produto, só a MORTE destes gera lucro.

 

Revendo o que o tal heat faz….

Vejamos o que o produto promete MATAR….

  • A buva, também conhecido como avoadinha, erva-lanceta, margaridinha-do-campo, voadeira (Conyza Bonariensis): Sabia que ela é uma planta medicinal que produz muitas sementes levíssimas, por isso sua dispersão pelo vento é incrível?
  • A corda-de-viola (Ipomoea sp.): Sabia que esta singela é parente da batata doce e é igualmente comestível? E que ela é nativa da caatinga e suas belíssimas flores fazem parte do sistema Florais de Minas (que não por acaso regula ciclos e vida desregrada!)?
  • A trapoeraba (Commelina Benghalensis): Sabia que essa boniteza verdemente brilhante é nativa da mata atlântica e é uma PANC (Planta Alimentícia Não Convencional!)?

Então… todas elas são plantas fitoterápicas, alimentares e/ou curadoras de solos e de humanos! E mais, elas são usadas para RECUPERAÇÃO DE SOLOS pela agroecologia e agrofloresta! Simmmm, elas são fadas benfazejas e aparecem lá no meio da produção, porque a natureza está tentando prover o equilíbrio e os meios para a recuperação daquele solo MORTO!

A essência floral da bela ipoméia purifica e clarifica. Auxilia na libertação de drogas. Viu pq ela aprece nas plantações?
A buva é também conhecida como acatóia, capetiçoba, enxota, rabo-de-foguete, salpeixinho, e tem propriedades medicinais.
Ah, a trapoeiraba… Ja fez salada com ela? Hummm, delícia! Bela, encantada e para o lar!

 

Mas aí vem a indústria “esperta ao contrário” e resolve matar tudo, sob o argumento torpe de que essas plantas forrageiras “exercem competição principalmente por recursos como luz, (oi?), água (mas como, se somente elas cobrem o solo do sol direto?) e nutriente (elas trocam nutrientes com as plantas ao redor!!)”. Hmpft… Vai tentando me enganar, Basf…

O dia em que pessoas agricultoras descobrirem que essas plantas chamadas ‘mato’ curam gentes e solos, as indústrias interesseiras irão morrer pobres. E esse é o medo delas…

Mude o mundo

Conclui-se então que as plantas não estão competindo com o pé de café ou com a cultura plantada. Elas competem sim, mas é com a MULTINACIONAL que quer vender produtos que NUNCA serão eficientes e nem benfazejos como as plantas. Só produto vivo (como as ervas) podem promover cobertura vegetal e substratos para gerar mais VIDA no solo!

É fato: essas empresas querem matar tudo o que estiver acima e abaixo da terra por causa de uma palavra com cinco letras: LUCRO. E o que você tem a ver com isso? E os agricultores? E o seu planeta? E seus descendentes? Mas e o seu CAFÉ???? O que você fará a partir de agora?

 

Descubra como estas e outras plantinhas queridas são importantes para o solo através da “Nota Técnica para o Programa de Fomento Ambiental – IEF”, BH, 2008 [jogue o nome do google, é um PDF].

Pense no absurdo que é esse desejo insano de matá-las e como funciona a mentalidade errônea da atual produção alimentar. E em como esse ministério (o MAPA e outros também!), que deveria prezar pela nossa qualidade e segurança alimentar, está vendido aos interesses econômicos estrangeiros!

 

É mais fácil enganar as pessoas
do que convencê-las de que estão sendo enganadas”
.
Mark Twain


Texto original de Moni Abreu, que além, de cafeóloga, escritora e brewer barista, também atua com educação ambiental, agroecologia, agrofloresta, terapias naturais e alimentares.

O artigo também foi publicado no MEDIUM da autora.

 


Todos os artigos de Moni Abreu estão sob a licença “Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License”. 
Características desta Licença:
1) Necessita referência à autora, com link específico do trabalho referido; 
2) Proibido fazer adaptações textuais; 
3) Proibido o uso comercial dos conteúdos.
A Creative Commons oferece licenças de direitos autorais que permitem o compartilhamento do conhecimento sob certas condições, à escolha de seus autores.

Matéria que originou este texto: “Ministério da Agricultura aprova herbicida da Basf para a cultura do café


Quer ser VIP e receber os textos de Moni Abreu antes de todo mundo? Cadastre seu email AQUI!

 

Arte

Feminismo

Cultura/Feminismo/Religião

Um olhar feminista sobre o candomblé.

Pensar uma ótica feminista sobre o culto aos Orixás, não significa dizer que o Candomblé é uma tradição religiosa pautada pela perspectiva revolucionária da ausência do patriarcado. O candomblé é uma reorganização do culto às divindades africanas aqui no Brasil, ou seja, embora sendo essencialmente de natureza africana, é ainda, reorganizado dentro de uma estrutura que se fundou sob os pilares europeus, logo, sofrendo a influencia do patriarcado europeu e cristão que aqui se consolida, em contrapartida, uma tradição construída por mulheres e que, o feminino ocupa grande lugar de destaque na prática e na mitologia. Em África também há… … Leia Mais

As guerreiras cor de rosa

Para quem acha que uma única cor sintetiza o que é ser mulher, não sabe ainda como é possível perverter o status quo!   Índia Um país cuja extensão territorial é menos da metade do Brasil, mas que abriga nada menos do que 1,252 bilhões de pessoas, quase dezessete vezes o numero de brasileiros! Visualize: a densidade demográfica do Brasil é de 23,8 habitantes por km quadrado, na índia é 395,40 hab/km². Sabe-se que a violência contra as mulheres é comum no mundo todo, mas na Índia, os índices estão acima da média mundial. São comuns a tradição ilegal dos… … Leia Mais

Pop Veja tudo

Arte/Cultura/Entrevistas/Literatura

Profissional de números e amante de letras

“Técnico em Eletrotécnica, Bacharel em Matemática, atuando como Analista de Sistemas, casado e com dois filhos”. Essa poderia ser uma definição simplista da vida de Ademir Moreno Aguilar, mas, por trás de seus olhos claros e seu sorriso espontâneo, há muito mais do que um mero homem trabalhando com as ciências exatas. Ele ganha a vida com os números, mas tem sua verdadeira paixão nas letras: escreve livros infantis, contos e crônicas por puro prazer. Sua história com a escrita vem de muito cedo, mas começou para valer quando ele estava no cursinho. Acostumado aos textos burocráticos das redações de… … Leia Mais

Celebridades/Cinema/Curiosidades

7 atores que poderiam ter conseguido o papel (…)

7 atores que poderiam ter conseguido o papel   Em Hollywood, é como dizem, tudo é uma questão de sorte. Produções atrasam, atores entram e saem dos papéis e poucos tem a sorte da Margot Robbie que foi escolhida especificamente para interpretar a namorada do Coringa, Arlequina no esperado Esquadrão Suicida. Outros atores têm que se contentar com castings, testes de "química" com outro colega de profissão e a chance real de que seu projeto vá direto para as estantes de locadoras mais próximas. Por isso, nesta matéria, conheceremos atores e atrizes que eram destinados para interpretarem estes personagens, mas a… … Leia Mais

Arte/Beleza/Cinema/Fotografia/Retrô

(Ir) Real Project – Cabaret O Musical

Projeto da fotógrafa Nany Festa com a maquiadora Savana Sá, que consiste em releituras de seriados, musicais, quadrinhos, videogames e afins, com edições mensais. O projeto (Ir) Real nasce da ideia de misturar a ficção com a realidade. Foi no final de 2014, que as mentes pensantes da fotógrafa Nany Festa e da talentosa maquiadora Savana Sá, decidiram então colocar em ação todas as suas inspirações, criando assim o projeto. A segunda edição do projeto trouxe Cabaret O Musical. A modelo Grazzie Borges é a cantora Sally Bowles, que na versão de sucesso brasileira é interpretado pela atriz Claudia Raia. Todo contexto gira… … Leia Mais

Celebridades/Pop

Sam Simon, co-criador de Os Simpsons, faleceu ontem aos 59

Sam Simon, escritor de comédia e produtor que co-criou Os Simpsons, faleceu no último domingo (9), com a idade de 59 anos, de câncer de cólon. Segundo o site Elite Daily, ele estava em sua casa em Los Angeles , na companhia de sua família e de seu cão de estimação. Simon teve uma carreira brilhante no show business, chegou, inclusive, a ganhar nove prêmios Emmy por seu trabalho em Os Simpsons e seu precursor, The Tracey Ullman Show. Ele também escreveu para inúmeras comédias aclamadas pela crítica, tais como Cheers e Taxi, de acordo com o site Refinery 29,… … Leia Mais

Ciência

Ciência/Política

Uma Pessoa fora do Perfil

Recentemente, Michel Temer convidou Marcos Pereira, Bispo de Igreja Universal do Reino de Deus, para ocupar o cargo de Ministro da Ciência e Tecnologia, caso ascendesse ao cargo de Presidente da República. Todo mundo torceu o nariz. Qualquer pessoa de qualquer religião pode assumir qualquer cargo não exclusivo. Por exemplo, um padre NÃO PODE assumir cargo de rabino e vice-versa, mas qualquer um dos dois pode ser professor de matemática ou médico. Então, o convite de Michel Temer não representa um problema a princípio. Entretanto, examinando uma entrevista de Marcos Pereira à Folha e ao UOL, percebemos que ele demonstrou… … Leia Mais

Ciência/Culinária

Um pedaço do espaço

Heather Laird não é uma padeira qualquer. Ela começou o blog “Sprinkle Bakes” em 2009, já publicou alguns livros de culinária e em qualquer oportunidade atesta seu amor sobre doces. Ela também é fã do telescópio Hubble, tanto que ela se sentiu inspirada para criar um bolo de nebulosa. Antes de me apaixonar por cozinhar, eu era um aspirante a artista. Por anos eu trabalhei em galerias de arte com artistas de todos os matizes: pintores, escultores, sopradores de vidro e artistas têxteis que o amor tem traduzido para o uso de técnicas de arte em todos os tipos de… … Leia Mais

Vacinação não causa autismo

  Então… Eu precisava falar sobre isso. Infelizmente várias pessoas – e não são pessoas comuns, pessoas envolvidas na mídia e na política – tem falado sobre como autismo é causado por vacinas. Até mesmo o pré-candidato à presidência dos EUA Donald Trump afirmou em rede nacional que vacinas precisam ser combatidas pelos males que trazem às crianças e como podem causar autismo. Chega a ser surreal. Não só não há nenhuma evidência que mostre alguma relação entre vacinação e autismo, como é uma forma bem ingênua de enxergar a situação. Existem diversos casos de crianças que não são vacinadas… … Leia Mais

Geek

Games/Geek/Sem categoria

Por dentro do jogo: The Elder Scrolls Online (ESO)

Neste artigo vamos descrever um pouco de um dos mais esperados MMORPGs dos últimos tempos desde seu lançamento em abril de 2014. Eu digo isso, pois a espera não foi pelo lançamento em si, mas sim pelo dia em que decidiram abolir a cobrança mensal. Hoje, ESO não é mais pago mensalmente, embora exista essa opção (em troca de uma "mesada" de moedas especiais), você pode comprá-lo num “one time fee”, pagar uma só vez, e pronto, jogar à vontade. Vamos analisar vários aspectos do jogo, inclusive sobre conteúdo pago e o magnífico sistema PVP adiante. O que tem para… … Leia Mais

Feminismo/Games

FIFA 16 com futebol feminino e a representação da mulher nos games

Recentemente a Eletronic Arts anunciou que o próximo game da série FIFA vai contar com as modalidades de futebol masculino e feminino. Essa novidade foi muito bem recebida pela comunidade gamer, apesar de alguns comentários de cunho machista que foram desferidos na internet. O que é totalmente incoerente, já que na vida real também existem jogadoras de futebol, assim como em todos os âmbitos da vida. Então, por que deixar as mulheres de fora? O mercado A resposta para essa pergunta com certeza não está nos números. Pode até ser verdade que, de início, o número de jogadores era maior.… … Leia Mais

Games/Geek

A Febre dos Jogos Espaciais

Quando o homem pisou na Lua pela primeira vez, no dia 20 de julho de 1969, o espaço sideral, que já era um mistério intrigante para a humanidade, passou a habitar definitivamente o imaginário popular. Isso veio a se refletir nos anos que se seguiram a esse acontecimento histórico. Assim como o mar já foi um grande desafio para os exploradores europeus há séculos e se tornou tema de diversos livros, poemas e histórias da época, as fronteiras do universo também aguçaram a curiosidade dos produtores de entretenimento. Durante toda a década de 1970 e o começo dos anos 80,… … Leia Mais

Comportamento/Crônicas/Geek/Literatura

Casualidades: o velho, o novo e possíveis (re/des)encontros

Imagem: http://www.stockpholio.com/view/image/id/4857693316#!Sea+Change Acordo, faço meu asseio e desjejum. Parto em mais uma jornada matinal e rotineira. Como de praxe, estou acompanhado por alguma boa-amizade nos momentos que me permito abdicar da adorada solidão. Neste dia vinha pois Fernando, junto a mim. Incomumente pegamos condução terrestre, para uma parada atípica e necessária neste dia. Cumprida tal obrigação, partimos, novamente pela estrada. Pago o valor, sentamo-nos. Ao nosso lado, uma mulher, nem feia nem bela, tinha certo charme, pele morena, cabelos longos, uniforme de trabalho – camisa vermelha e calça preta. Nem deu por nossa presença, aprisionada que estava ao seu grilhão.… … Leia Mais

Saúde

Ambiental/Eco/Saúde

Veneno nosso a cada xícara

Sabe aquele seu delicioso cafezinho? O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) liberou em 2016, o registro do agrotóxico Heat, produzido pela Basf, para ser usado na cultura do café. A matéria foi veiculada à exaustão no meio cafeeiro e o assunto foi enormemente comemorado (sic) por diversos produtores de café. Um relatório do IBAMA, lançado sem nenhum alarde em setembro de 2017, indica o produto exclusivamente para áreas NÃO agrícolas. Nenhuma outra matéria ou dado tem sido apresentados sobre o uso e a venda do mesmo desde o boom midiático. Só isso já mereceria um jornalismo investigativo… Mas,… … Leia Mais

Ambiental/Cultura/Educação/Política/Saúde

Precisamos falar sobre café

Café. Taí uma coisa que brasileiro gosta muito. Ou acha que gosta… Bem, pelo menos, de todas as pessoas que encontrei, a maioria delas gosta muito de me ouvir falar sobre café. Muitas tem algumas dúvidas, algumas têm muitas certezas, mas a abertura para entender mais sobre café está sempre lá. E não raro, me deparo com olhares de espanto, bocas (salivando) entreabertas e caras de interjeição diante de algum relato, palestra, consultoria ou experiência oferecida por mim. Isso acontece porque infelizmente (não sei se você já se deu conta) a maioria dos brasileiros entende pouquíssimo sobre café. E por… … Leia Mais

Precisamos falar sobre suicídio

Hoje à tarde recebi a notícia estarrecedora de que mais uma de nós havia partido. Carolina Gomes tinha 26 anos e era mais uma dentre as milhares de jovens mulheres brasileiras que lutam contra a depressão. Para quem acompanhou o caso divulgado publicamente nas redes sociais, pôde perceber o tom sórdido vindo das declarações da própria família da vítima. Em sua mensagem de despedida, Carolina dirige-se à mãe, a quem alega tê-la incentivado a tomar mais de cem comprimidos em tentativas anteriores. Vasculhando o histórico de Carolina e as alegações da própria família sobre o comportamento da jovem, percebe-se um indício alarmante que havia sido até então… … Leia Mais

O maior desastre natural da história do Canadá

A cidade de Fort McMurray acordou no domingo, dia 1º de maio, com o maior incêndio da história do país. Os 100 mil habitantes foram evacuados da região e dezenas de milhares deixaram o local em mais de 300 voos para Edmonton, a capital da província de Alberta, no Canadá. O fogo consumiu mais de mil km² de florestas e uma área total maior do que a cidade de São Paulo, com cerca de 1,6 mil km² de extensão. A fumaça foi vista do espaço, chegando a cobrir parte dos EUA. Apesar de catastrófico, não foram registrados mortes e as… … Leia Mais

Sexo

Veneno nosso a cada xícara

em Ambiental/Eco/Saúde por

Sabe aquele seu delicioso cafezinho? O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) liberou em 2016, o registro do agrotóxico Heat, produzido pela Basf, para ser usado na cultura do café. A matéria foi veiculada à exaustão no meio cafeeiro e o assunto foi enormemente comemorado (sic) por diversos produtores de café. Um relatório do IBAMA, lançado sem nenhum alarde em setembro de 2017, indica o produto exclusivamente para áreas NÃO agrícolas. Nenhuma outra matéria ou dado tem sido apresentados sobre o uso e a venda do mesmo desde o boom midiático. Só isso já mereceria um jornalismo investigativo… Mas,…

Leia Mais

Precisamos falar sobre café

em Ambiental/Cultura/Educação/Política/Saúde por

Café. Taí uma coisa que brasileiro gosta muito. Ou acha que gosta… Bem, pelo menos, de todas as pessoas que encontrei, a maioria delas gosta muito de me ouvir falar sobre café. Muitas tem algumas dúvidas, algumas têm muitas certezas, mas a abertura para entender mais sobre café está sempre lá. E não raro, me deparo com olhares de espanto, bocas (salivando) entreabertas e caras de interjeição diante de algum relato, palestra, consultoria ou experiência oferecida por mim. Isso acontece porque infelizmente (não sei se você já se deu conta) a maioria dos brasileiros entende pouquíssimo sobre café. E por…

Leia Mais

Cartoon Network acrescenta uma superpoderosa negra e recebe comentários racistas

em Direitos Humanos/Preconceitos/Racismo por

Cartoon Network, canal pago de desenhos infantis, acaba de acrescentar uma personagem nova no conhecido desenho Meninas Superpoderosas. A personagem se chama Blisstina, também conhecida como Bliss. Isso gerou comentários racistas na página. O motivo? A personagem é negra. Para celebrar a chegada da nova personagem, a marca criou uma estampa de camisa e colocou uma menina negra para estrelar o evento. Haters ficaram indignados com o fato de acrescentarem uma menina negra à série. Os comentários mais curtidos são todos de pessoas raivosas.   “Vocês não podem estar falando sério, a Bliss é pansexual e feminista também? Eu não…

Leia Mais

Nazismo é de esquerda ou de direita?

em Featured/Política por

Quando vozes do nazismo ressurgem em cantos por aí, ressurge o debate: nazismo é de direita ou esquerda?  Qualquer definição histórica, política, é uma forma de categorizar e tipificar comportamentos individuais ou de massa de momentos específicos, podendo seguir uma auto-declaração dos movimentos envolvidos ou uma categorização externa. Se você percebe se encontrar em uma categoria cuja movimentação levou ao extermínio de milhões, então é preciso, no mínimo, uma auto-crítica ou dos fins ou dos meios, muitas vezes de ambos. Visto que dentro da direita e da esquerda existem pessoas dispostas a matar, e pessoas contra a violência. Sendo mais…

Leia Mais

Um olhar feminista sobre o candomblé.

em Cultura/Feminismo/Religião por

Pensar uma ótica feminista sobre o culto aos Orixás, não significa dizer que o Candomblé é uma tradição religiosa pautada pela perspectiva revolucionária da ausência do patriarcado. O candomblé é uma reorganização do culto às divindades africanas aqui no Brasil, ou seja, embora sendo essencialmente de natureza africana, é ainda, reorganizado dentro de uma estrutura que se fundou sob os pilares europeus, logo, sofrendo a influencia do patriarcado europeu e cristão que aqui se consolida, em contrapartida, uma tradição construída por mulheres e que, o feminino ocupa grande lugar de destaque na prática e na mitologia. Em África também há…

Leia Mais

Precisamos falar sobre suicídio

em Autocrítica/Comportamento/Direitos Humanos/Psicologia/Saúde por

Hoje à tarde recebi a notícia estarrecedora de que mais uma de nós havia partido. Carolina Gomes tinha 26 anos e era mais uma dentre as milhares de jovens mulheres brasileiras que lutam contra a depressão. Para quem acompanhou o caso divulgado publicamente nas redes sociais, pôde perceber o tom sórdido vindo das declarações da própria família da vítima. Em sua mensagem de despedida, Carolina dirige-se à mãe, a quem alega tê-la incentivado a tomar mais de cem comprimidos em tentativas anteriores. Vasculhando o histórico de Carolina e as alegações da própria família sobre o comportamento da jovem, percebe-se um indício alarmante que havia sido até então…

Leia Mais

O Pedido de Desculpas

em Comportamento/Psicologia por

A contrário do que muitos imaginam, o pedido de desculpas não é uma demonstração de arrependimento, mas sim um ato de manipulação. Há quem esteja arrependido e há quem não esteja. A intenção de ambos é fazer a parte afetada negativamente não querer reparação, punição ou as duas coisas juntas, e se comportar como se comportava antes de ser prejudicada. Falar chorando, implorar e se humilhar são reforços para esta manipulação. A gente nunca sabe quem está ou não arrependido, mas é normal todos estarem com medo das reparações e punições. Conceder perdão é uma declaração de que não haverá…

Leia Mais

O Pesar dos Outros

em Comportamento/Psicologia por

A coisa mais normal que existe é sentir algum pesar por causa da morte ou tragédia de alguém por quem nutrimos alguma simpatia, que pode ser alguém famoso ou algum parente. A coisa mais normal que existe é não sentir absolutamente nada por causa da morte ou tragédia de alguém que nos é desconhecido ou sem importância, como alguém famoso de que quase nunca ouvimos falar ou algum parente distante. Só não é “a coisa mais normal que existe” condenar o pesar de alguém. Cada pessoa tem seus próprios focos de admiração, baseados em sua própria história de vida. Todos…

Leia Mais

A revolução será wiki!

em Ambiental/Cultura/Eco por

“Você não muda as coisas lutando contra o modelo vigente. Para mudar algo, construa um novo modelo que torne o modelo existente obsoleto” Buckminster Fuller Wiki… o que? Conhece a Wikipedia, a enciclopédia on line surgida em 2001? Sabia que ela não tem dono? Bem, não um ‘dono’ no sentido tradicional, afinal ela é construída diariamente de forma colaborativa por milhões de pessoas espalhadas em centenas de países! Ela é livre e de domínio público, então não é de ninguém, e é de todo mundo! E o mais incrível, parece CAOS, mas funciona! Atingiu a façanha de ser dez vezes…

Leia Mais

Comida que MATA!

em Ambiental/Comportamento/Cultura/Eco/Educação por

Estamos comprando COMIDA QUE MATA! Leite em pó não é leite, café solúvel nem é café, ninguém deveria ingerir produtos sem vida, porque somente a vida gera mais vida. Produto morto só gera morte. Margarina não e ‘manteiga vegetal’, é bomba química. Refrigerante não e bebida, é limpa vaso sanitário. Tempero sazon/knorr para “economizar” seu tempo? Não, ele só serve para te dar uma morte lenta e dolorosa. Quer uma velhice cheia de dores, sem memória e/ou sem controle motor? Coma porcarias! A comida deixou de ser alimento e remédio e passou a ser um produto industrial tóxico. Tão tóxico…

Leia Mais

1 2 3 31

Login

Registrar | Perdeu sua senha?
Vá para o INÍCIO